domingo, 31 de julho de 2011

A raposa Gon

Fala galera do Japão na Área!!!
Trouxe mais uma lenda bem legal pra vcs. Espero que gostem. Enjoy
Kitsune, Gon ( Gon, a raposa)

Era uma vez uma raposa que morava sozinha numa floresta. Ela chamava-se Gon, era simpática, mas
travessa. Todas as manhãs e todas as noites ia à vila e fazia algumas travessuras.
Num Outono, depois de ter chovido durante alguns dias, ela foi ao rio. A água do rio tinha subido. Um homem que se chamava Heiju, estava a pescar enguias com uma rede. Isto era para a sua mãe que estava doente. Gon não sabia disso e deixou fugir todos os peixes que ele tinha pescado.
Passaram 10 dias, e Gon ouviu o tocar do sino para um funeral na vila. Ela foi à vila e viu o funeral da mãe do Heiju e, quando viu Heiju tristonho, ela lembrou-se da sua mãe que já tinha morrido.
- Por causa de mim, o Heiju não pôde dar as enguias à mãe.- arrependeu-se Gon.
Então Gon roubou uma sardinha de um peixeiro, e pô-la na casa de Heiju. No dia seguinte, apanhou umas
castanhas e pô-las na casa.
Heiju achava estranho que todos os dias aparecesse qualquer coisa em casa. Um amigo disse-lhe que era Deus que lhe dava prendas. Gon continuou a presentear Heiju com comida.
Um dia, quando Gon entrou em casa, Heiju encontrou-a. Como sabia que a raposa tinha deixado fugir os peixes, achou que ela tinha vindo para fazer travessuras.
- É Gon, a raposa má. Vens para fazer mal uma vez mais!?
Heiju não sabia que era Gon que lhe tinha dado as prendas, e apontou a espingarda para ela.
* BANG!! *
O som do tiro ecoou e o corpo da Gon voou.
Então, as castanhas que ela tinha em seu poder, dispersaram-se.
- Gon, então eras tu quem fazia isto!
Heiju ficou surpreendido e abraçou-a. Gon fechou os olhos e assentiu devagar com a cabeça no braço de Heiju.
O fumo azul ainda estava a fumegar da espingarda...

sexta-feira, 29 de julho de 2011

A criação do mundo (final)

Fala galera ligada no Japão na Área!!!
Trazendo aki a ultuma lenda da criação do mundo pra vcs!! Espero que vcs tenham gostado.

A Visita de Izanagi à Terra de Hades

Como para a Deidade Izanagi, que tinha agora se tornado viúvo, a presença de tantos bebês deve ter, de alguma forma, o confortado, ainda quando ele se lembrava de como sua esposa que partira havia sido fiel, ele chorava por ela novamente, com seu coração partido de tristeza e seus olhos cheios de lágrimas. Neste estado, ele se sentava sozinho à meia noite, e chama seu nome várias vezes apesar de saber que não obteria resposta. Seus lamentos meramente ecoavam de volta nas paredes de seu quarto.
Incapaz de suportar a sua dor, ele resolve descer às Regiões Baixas para procurar por Izanami e trazê-la de volta , a qualquer custo. Ele começa sua longa e duvidosa jornada. Milhões de quilômetros separavam a terra das Regiões Baixas e haviam incontáveis passagens e lugares perigosos para se negociar, mas a determinação de Izanagi de recuperar a sua esposa o capacitou para superar todas estas dificuldades. Com tempo ele conseguiu chegar a seu destino. E distante dele, ele avistou um castelo grande.
   - Não há dúvida - ele falou satisfeito - é lá que ela mora.
Se enchendo de coragem, ele se aproximou da entrada principal do castelo. Onde ele avistou um grande número de demônios gigantes, alguns vermelhos e outros pretos, guardando os portões, com olhos alertas. Ele muda de rumo e se esquiva para um portão no fundo do castelo. Descobre para sua surpresa, que o portão havia sido deixado sem guardas. Ele se esquiva pelos portões entrando no interior do castelo, quando imediatamente avista sua esposa parada perto de um portão de um pátio interior. Feliz, a Deidade clama por seu nome.
- Alguém me chama? - soluçou Izanami-no-Mikoto, e levanta sua cabeça para olhar em sua volta. Para sua surpresa, ela vê seu amado marido parado no portão olhando para ela. Na verdade, ele havia estado em seus pensamentos como ela nos dele. Com o coração saltitante de alegria ela se aproximou dele. Ele tomou suas mãos gentilmente e murmurou:
- Minha querida, eu vim para levá-la de volta para o mundo. Venha, eu suplico, e terminemos nosso trabalho da criação de acordo com o desejo dos Deuses Celestiais... Nosso trabalho que foi deixado pela metadde por causa de sua partida. Como posso eu fazer este trabalho sem você? A sua perda significa para mim a perda de tudo.
Este apelo veio do fundo de seu coração. A deusa compreendeu-o profundamente, mas respondeu com profundo pesar:
   - Se eu pudesse! Você veio muito tarde. Eu já comi da fornalha de Hades. Tendo comido das coisas desta terra, tornando impossível para mim voltar ao mundo.
E assim dizendo, abaixou a sua cabeça em profunda tristeza.
   - Não, eu devo implorar para que voltes. Não podes pensar em um jeito para que isto possa ser realizado? - exclamou o marido chegando mais perto dela.
Depois de alguma reflexão, ela respondeu:
   - Vós vindes um longo caminho para me salvar. Oh! como eu aprecio sua devoção! Eu desejo, de todo o coração, voltar convosco, mas antes que possa fazê-lo, eu devo primeiro obter a permissão dos Deuses de Hades. Espere aqui até eu retornar, mas lembre-se que, enquanto isto, em hipótese alguma, deveis olhar dentro do castelo.
   - Eu juro, assim o farei conforme ordenastes -disse Izanagi - mas não retardes em vossa busca.
Confiando nas garantias do marido, a deusa desaparece para dentro do castelo.
Izanagi observou literalmente as observações de sua esposa. Ele ficou onde estava, e esperou impacientemente pelo retorno de sua esposa. Provavelmente para sua mente impaciente, um simples bater do coração deve ter parecido uma eternidade. Ele esperou, esperou, mas nenhuma sombra de sua esposa aparecer. O dia gradualmente chegou e se foi, e a escuridão começava a cair, e um vento estranho começou a soprar em sua face. Corajoso que ele era, foi tomado por um estranho sentimento de apreensão. Se esquecendo das promessas que fizera à deusa, ele quebrou um dos dentes de um pente que ele usava no lado esquerdo da cabeça, e o ascendeu, ele entrou pé ante pé, olhando a sua volta. Para seu horror ele encontra Izanami morta em um quarto, e de repente, acontece uma mudança nela. Ela que sempre fora maravilhosa, havia se transformado em um corpo podre, em avançado estado de decomposição. E ainda para maior horror que seus olhos podia ver; o Trovão de Fogo residia em sua cabeça, o Trovão Negro em sua barriga, o Trovão da Entrega em seu abdome, o Trovão Jovem em sua mão esquerda, o Trovão da Terra em sua mão direita, o Trovão Ressonante em seu pé esquerdo, e o Trovão do Sono em seu pé direito. Ao todo, oito Deidades-Trovão haviam nascido e residiam lá, presos ao que sobrava dela e cuspindo fogo de suas bocas. Izanagi-no-Mikoto horrorizado com esta visão, deixa a luz cair e sai disparado. O barulho que ele faz acorda Izanami de seu sono da morte.
   - Céus - ela grita - ele deve ter-me visto neste estado revoltante. Ele me envergonhou e quebrou seus votos solenes. Miserável trapaceiro! Eu o farei sofrer, por seu perjúrio.
E se voltando para as Bruxas de Hades, que atendiam à ela, ordena para irem caçá-lo. A seu comando, um exército de demônios femininos saem à caça da Deidade.
Habilmente, Izanagi joga sua coroa no chão e esta se transforma num cacho de uvas. Os demônios param para apanhar mas voltam a correr atrás do Deus. Novamente, Izanagi atira ao chão outro objeto: os dentes que restaram do pente e estes transformam-se agora em brotos de bambu, que os demônios param para apanhar.
Quando Izanagi alcança a boca do inferno, apanha três pêssegos maduros e arremessa-os contra a horda que continua a persegui-lo. Desta vez os demônios fogem e Izanagi agradece aos pêssegos que lhe tinham salvo sua vida. A partir de então, como haviam prestado socorro à sua divindade, os frutos do pessegueiro ajudariam os humanos do Japão quando necessitassem de auxílio, tornando-se frutos divinos.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Comerciais Curiosos #2

Desculpem pela demora das postagens... final de semestre na universidade é problemático...
Continuando a série "Comerciais Curiosos"...

Cada um melhor que o outro...

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Seu nome em japonês!!!

E ae galera!!!
Alguém ai já teve curiosidade de saber como ficará seu nome em katanata (vejam o post "alfabeto japonês")? Pois bem, agora vcs podem saber!!
É só acessar http://madeinjapan.uol.com.br/japantype/ digitar seu nome e clicar em OK e pronto vc verá seu nome em japonês!!! Bem legal né?


Por enquanto é só galera!!! Sayonara...

terça-feira, 26 de julho de 2011

Comerciais Curiosos #1

Yooo galera do Japão na Área!!!
Hj eu tava olhando uns videos na net e vi alguns comerciais de produtos japoneses sobretudo de leite e fiquei impressionado com a criatividade e a loucura de alguns deles. Então vou postar alguns aqui. Espero que gostem. Enjoy

Vai entender isso...

segunda-feira, 25 de julho de 2011

A criação do mundo (parte 2)

Yooo Japão na Área no mina-san!!!!
Trazendo aki a 2ª parte das lendas sobre a criação do mundo. Enjoy

O Nascimento das Divindades

Tendo construído um país do que não passava antes uma mera massa flutuante, as duas Deidades, Izanagi e Izanami, procriaram as divindades destinadas a presidir a terra, o mar, as montanhas, os rios, as árvores e as ervas. O primeiro rebento provou ser o deus do mar, Owatatsumi-no-Kami. Depois eles geraram os deuses patronos dos portos, com a divindades masculina Kamihaya-akitsu-hiko que controla a terra, e a deusa Haya-akitsu-hime que controla o mar. Estes dois deuses depois deram a luz a outros oito deuses.
Logo após Izanagi e Izanami deram a luz à divindade do vento, Kami-Shinatsuhiko-no-Mikoto. No momento de seu nascimento, a sua respiração era tão potente que as nuvens e as brumas que existiam na terra desde o início dos tempos, foram imediatamente dispersas. Como conseqüência, cada canto da terra se encheu de brilho. Kukunochi-no-Kami, a deidade das árvores, foi o próximo a nascer, seguido de Oyamatsumi-no-Kami, a divindade das montanhas, e Kayanuhime-no-Kami, a deusa das planícies...
O processo de procriação, até então tinha acontecido sem dificuldades, até o nascimento de Kagutsuchi-no-Kami, o deus do fogo, uma desgraça não prevista se apoderou de Izanami. Durante o seu resguardo, a deusa foi tão queimada pela criança flamejante que ela se esvaiu. O seu consorte divino, profundamente alarmado, usou de todos os seus poderes para ressucitá-la, apesar dele ter conseguido restaurar sua consciência, o seu apetite havia desaparecido. Izanagi,então com todos os cuidados, preparou para o seu deleite vários pratos deliciosos, mas em vão, pois tudo que ela engolia, quase que imediatamente era rejeitado. Foi desta maneira que ocorreu o maior dos milagres. Da boca de Izanami espirrou Kanayama-biko e Kanayama-hime, respectivamente o deus e a deusa dos metais, enquanto de outras partes de seu corpo surgiram Haniyasu-hiko e Haniyasu-hime, respectivamente o deus e a deusa da terra. Antes de fazer o seu "desaparecimento divino", que marca o fim de sua carreira terrena, de uma maneira miraculosa ela deu a luz ao seu caçula, a deusa Mizuhame-no-Mikoto. Seu falecimento marca a introdução da morte na terra. Similarmente a decomposição de seu corpo e a tristeza ocasionada por sua morte foram as primeiras que aconteceram na terra.
Com a morte de sua fiel esposa Izanagi estava bastante solitário no mundo. Juntamente com ela, e de acordo com as instruções dos Deuses Celestiais, ele havia criado e consolidado o Império Ilha do Japão. Na realização de sua missão divina, ele e sua esposa celestial haviam vivido uma vida de cooperação e amor mútuo. Portanto, mais do que natural, que a morte dela tenha lhe dado um golpe mortal.
Ele se jogou sobre sua forma prostrada, chorando:
- Oh, minha querida esposa, porque fostes, me deixando sozinho? Como posso eu substituí-la por pelo menos uma criança? Volte para o bem do mundo, no qual ainda existe tanto para nós dois fazermos. E num surto de dor incontrolável, ele ficou soluçando sem parar. As suas lágrimas quentes caiam como granizo, e aí... de suas lágrimas nasceu um lindo bebê, a deusa Nakisawame-no-Mikoto. Surpreso, ele pára as suas lágrimas olhando para a criança recém-nascida, mas logo suas lágrimas voltaram a cair mais rápido que antes. E aí, de repente, seu estado mental mudou. Com amargura, seus olhos caíram sobre a criança de fogo, cujo nascimento havia se provado fatal para sua mãe. Ele sacou de sua espada, Totsuka-no-tsurugi, e chorando em seu lamento:
- Seu odioso matricídio!
E decapitou o seu rebento. Isto fez jorrar um tubo de sangue. E de sua espada com sangue nasceram oito fortes e galantes deidades.
- O quê? mais crianças? - gritou Izanagi, surpreendido com suas aparições repentinas, e naquele exato momento, ele ainda viu mais oito deidades nascerem do corpo sem vida do pequeno deus de fogo. Eles saíram de várias partes de seu corpo (cabeça, tronco, estômago, mãos, pés, umbigo) e, para aumentar a sua surpresa, todos eles estavam olhando firmemente para ele. Estupefato, ele inspecionou os novos visitantes, um após o outro.
Enquanto isto, Izagami, por quem o seu marido divino havia chorado tão amargamente, havia partido deste mundo para sempre para a terra de Hades.

sábado, 23 de julho de 2011

A Criação do Mundo - (parte 1)

Boa tarde galera do Japão na Área!!
Hj eu vou trazer pra vcs a historia da criação do mundo e como ela é um pouco grando vou dividir em 3 partes. Essa aki é apenas a primeira, espero que vcs gostem. Enjoy

O Início do Mundo

Antes do Céu e da Terra virem à existência, havia o Caos, inimaginavelmente ilimitado e sem forma definida. Por eras e eras a fio: e aí ..., dessa massa sem fronteiras e sem forma emergiu algo leve e transparente e formou o céu. Este algo era a Planície dos Céus Elevados, na qual se materializou uma deidade chamada Ame-no-Minaka-Nushi-no-Mikoto (a Deidade-do-Augusto-Centro-do-Céu).
Logo depois os Céus deram a luz a uma deidade chamada Takami-Musubi-no-Mikoto (a Elevada-Augusta-Deidade-Produtora-de- Maravilhas), seguida de uma terceira chamada Kammi-Musubi-no-Mikoto (a Divina Deidade-Produtora-de-Maravilhas).Estes três seres divinos foram chamados de As Três Deidades Criadoras.
Enquanto isto, o que era pesado e opaco neste vazio gradualmente se precipitou e se transformou na terra, mas levou um tempo imensamente longo para se condensar suficientemente e formar um solo sólido. Em seu estágio primordial, por milhões e milhões de anos, a terra se assemelhava a uma mancha de óleo flutuante, como uma água-marinha na superfície da água. De repente, como que jorrando por um tubo, dois seres imortais nasceram de suas entranhas. Eles eram a Deidade Umashi-Ashi-Kahibi-Hikoji-no-Mikoto (a Deidade-Príncipe-Primogênito-do-Agradável-Jorro-doTubo) e a DeidadeAme-no-Tokotachi-no-Mikoto (a Deidade-Celestial-Eternamente-Pronta)...
Muitos deuses então nasceram em sucessão, e assim, eles cresceram em número, mas enquanto o mundo permanecia num estado caótico, não havia nada para eles fazerem. Onde, as Divindades Celestiais convocaram os dois seres divinos, Izanagi e Izanami, e lhes ordenou que descessem ao lugar nebuloso, ajudando-se mutuamente, para consolidar o lugar em terra firme.
  - Lhes conferimos este tesouro precioso, com o qual governarão a terra, a criação que lhes ordenamos fazer.
E assim dizendo, eles entregaram aos dois uma lança chamada Ama-no-Nuboko, cravejada com pedras preciosas. O casal Divino recebeu respeitosa e cerimoniosamente a arma sagrada e se dirigiram para a Ponte Flutuante do Céu, que ficava entre o Céu e a Terra, e permaneceram por um instante para olhar o que havia abaixo. O que eles avistaram foi um mundo ainda não condensado, parecendo um mar de neblina, exalando um odor de inexplicável fragrância. De primeiro, eles ficaram perplexos, sem saber onde e como começar, mas logo Izanagi sugeriu à sua companheira que eles deveriam tentar revolver a bruma com suas lanças. E assim dizendo enfiou o bastão com jóias e descobriu que tocara em algo. Retirando o bastão, ele o examinou e descobriu que uma gota grande que caíra do bastão quase que imediatamente se coagulou e formou uma ilha, que é hoje a Ilha de Onokoro. Felizes com o resultado, as duas Divindades desceram da Ponte Flutuante para a Ilha que miraculosamente havia sido criada. Esta ilha serviu de base para a tarefa subseqüente que era criar um país. Então, desejando se tornar marido e mulher, eles erigiram no centro da ilha, um pilar, o Augusto Pilar Celestial, e construíram ao seu redor um grande palácio chamado "O Hall dos Oito Fantasmas". Donde a Deidade masculina se virando para a esquerda, e a Deidade feminina para a direita, deram a volta no pilar indo em direções opostas. Quando eles, de novo, se encontraram naquele mesmo lado do pilar, Izanami, a Deidade feminina, falando primeiro, exclamou:
   - Que bom encontrar um jovem tão bonito!.
E Izanagi, a Deidade masculina respondeu:
   - Que bom eu me deparar com tão linda donzela!Depois de dizer isto, a Deidade masculina disse que não estava correto uma mulher se antecipar ao homem em um cumprimento. Depois disto, eles se uniram no leito conjugal, instruídos por dois pássaros de caldas longas que sobrevoavam o lugar. A Deusa deu à seu consorte divino um filho, mas o bebê nascera fraco e sem ossos. Pesarosos, eles o abandonaram na água, colocando-o em um bote feito de junco. O segundo filho foi tão desapontador quanto o primeiro. As duas Deidades, agora profundamente desapontadas com o seu fracasso e cheio de pressentimentos subiram aos Céus para saberem dos Deuses Celestiais qual era a causa de seus fracassos. Os Deuses fizeram uma cerimônia e então disseram:
   - A culpa é da mulher. Ao dar a volta no Pilar, não foi correto nem apropriado que a divindade feminina falasse primeiro que a divindade masculina. Esta é a razão.
As duas Deidades viram a verdade e resolveram retificar o erro. Então, eles voltaram à terra novamente, e mais uma vez deram a volta no Pilar Celestial. Desta vez Izanagi falou primeiro:
   - Que bom encontrar tão linda donzela!
   - Eu estou tão feliz!- respondeu Izanami - de poder encontrar um jovem tão bonito!.
Este processo foi mais apropriado e de acordo com a lei da natureza. Depois disto, todas as crianças nascidas deles não deixaram nada a desejar. Primeiro, a Ilha de Awaji nasceu, depois, Shikoku, depois, a ilha de Oki, seguida de Kyushu; e depois disto, a ilha de Tsushima nasceu, e por último, Honshu, a ilha principal do Japão. O nome Oyashi-ma-kuni (o País das Oito Grandes Ilhas) foi dado às ilhas. E depois disto, as duas Divindades se tornaram pais de numerosas ilhas menores destinadas a circundar as maiores.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Sumimasen!!

Boa noite galera do Japão na Área!!!
Depois de um tempinho, trouxe hj mais uma postagem sobre as curiosidades do Japão!!
Enjoy

   Por serem extremamente educados os japoneses possuem um costume um tanto quanto peculiar. Eles pedem "desculpas" por quase tudo. Muitos estrangeiros ficam atrapalhados quando ouvem os japoneses pedir desculpas quando um agradecimento parece mais adequado. Os japoneses dizem Sumimasen (perdão/desculpe) não só quando se sentem culpados. É uma expressão de mostrar amabilidade com outras pessoas.

   Sumimasen também funciona como um termo de equilíbrio na sociedade japonesa. Esta palavra facilita a relação humanitária; é por isso que os japoneses às vezes dizem "sumimasen" quando realmente não têm culpa de nada.
   Esta tendência pode provocar nos estrangeiros a impressão de que os japoneses sejam insinceros. De outra parte, é curioso que poucos japoneses dizem "sumimasen" quando se chocam levemente na rua. Até me parece que estão poupando o "sumimasen" para outras ocasiões.
 Quando dizem "Sumimasen" os japoneses costumam juntar as mãos ou curvar-se em sinal de respeito/arrependimento.
Escrita da palavra "Sumimasen"

Meio nada a ver, mas mesmo assim engraçado...

Fala galera do Japão na Área!!
Hj eu trouxe uma coisa aki que na verdade não tem muito a ver com o Japão diretamente, mas é interessante mesmo assim.
Se pensarmos que os japoneses são muito ligados às tecnologias e muitos deles usam o computador por muito tempo fica fácil entender a imagem abaixo. Enjoy

quinta-feira, 21 de julho de 2011

A lenda da Cegonha - Tsuru






Boa noite galera do Japão na Área!!!
Trouxe pra vcs hj uma das crenças mais legais do Japão: um pouco da historia do Tsuru (cegonha). Enjoy



O Tsuru (cegonha em japonês) é um dos animais que simbolizam a juventude eterna e felicidade da Ásia.
  Diz-se que ela vive 1000 anos. São, possivelmente, os pássaros mais velhos da Terra. Era considerado o pássaro companheiro dos eremitas que faziam meditação nas montanhas. Como esses eram eremitas místicos, que supunham terem poderes sobrenaturais para não envelhecer, o tsuru, passou a ser considerado um pássaro possuidor de vida longa.
   É uma das aves mais conhecidas do Oriente, perdendo apenas para a Fênix, a ave que renasce das cinzas.
   A cegonha é considerada a mãe de todas as aves e representa o canal entre o mundo dos vivos e dos
mortos. Algumas vezes a imagem do tsuru é colocada em caixões, para que a alma do morto seja levada para o céu em suas costas.
   Como um símbolo de longevidade, os japoneses costumam presentear os amigos com uma dobradura de papel (origami) em forma de Tsuru.
Dizem que se você conseguir dobrar mil tsurus enquanto mentaliza um desejo, este desejo será realizado !!!

Faça 1000 tsurus e seus desejos se realizarão

terça-feira, 19 de julho de 2011

1000 visitas!!!!!

Soltem os fogos de artificio, soltem os balões e comemorem!!!!!
O Japão na Área tem 1000 acessos!!!!!
Pode parecer pouco, mas pra gente significa muito. Ainda mais se parar pra pensar q esse blog fez 1 mês ontem!!!
Então é muito SIM!!!
Muito obrigado a todos que acompanham o blog e eu prometo que vamos estar sempre buscando mostrar a cultura japonesa de uma forma bem legal e descontraída!!!
VLW GENTE!!!!

Hoje é dia de Sashimi!!

E ae galera do Japão na Área!! Mais um post sobre comida japonesa hj. Espero que vcs gostem e fiquem com água na boca. Enjoy


  Sashimi é uma iguaria da culinária japonesa que consiste de peixes e frutos do mar muito frescos, fatiados em pequenos pedaços e servidos apenas como algum tipo de molho no qual ele pode ser mergulhado, geralmente shoyu, pasta de wasabi, condimentos como gengibre fresco ralado ou ponzu. 
  A palavra sashimi significa "carne perfurada" (perfurado: sashi ; carne: mi).
  O sashimi é quase sempre o primeiro prato em uma refeição formal japonesa. Muitas pessoas acreditam que o sashimi, tradicionalmente considerado o melhor prato da culinária japonesa, deve ser saboreado antes dos outros pratos, para que o paladar não seja afetado.
( Eu quero sashimi tbm :[ )
  Então galera pra quem quiser fazer um delicioso sashimi em casa aki vai uma receitinha pra vcs: http://www.receitinhas.com.br/receita_completa/382/Sashimi_de_Salmao.html
  Por enquanto é isso. Acessem, sigam o blog e Sayonara.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Festivais no Japão - Julho (parte 2)

E ae galera continuando a falar sobre os festivais no Japão hj é Umi-no-hi ou Umi-no-Kinenbi (dia do oceano/mar).

Esse feriado comemora todas as bênçãos que conseguiram e a prosperidade obtida pelos japoneses através do mar que dependem muito dele para sua sobrevivencia. Mas na verdade ele foi criado para comemorar a viagem do Imperador Meiji em 1942  no Meiji-Maru, uma embarcação de metal produzida na Inglaterra e era comemorado no dia 20 de Julho, sendo declarado feriado nacional em 1995.

A partir de 2003 houve uma mudança na legislação e o Umi-no-hi passou a ser comemorado na terceira segunda-feira do mês de Julho e é conhecido também como "HAPPY MONDAY".

O mês do mar é marcado por diversas comemorações, incluindo exibições especiais dos aquários de todo o Japão, atividades educacionais oceânicas e esportes aquáticos. Uma das comemorações mais tradicionais, é o Umi Festa Okinawa, que acontece entre os dias 16 e 24 em Naha, capital de Okinawa.
BOM "HAPPY MONDAY"/UMI-NO-HI PRA TODO MUNDO!!!

domingo, 17 de julho de 2011

Kin-no-ono - Machado de ouro

Fala galera do Japão na Área!!!
Aki vai mais uma lenda bem legal do Japão pra vcs com uma bela lição de moral. Enjoy

Kin-no-ono - Machado de ouro

Era uma vez um casal de idosos que vivia sozinho numa cabana construída ao pé de uma montanha. Um dia, o velhinho subiu a encosta em busca de lenha. Mas quando cortava uma árvore, o machado acabou se desprendendo do cabo, e caiu no lago que se formava sob uma cachoeira. 
Ele desceu até a margem, preocupado em recuperar aquela importante ferramenta de trabalho. Enquanto se debruçava sobre as águas, o velhinho viu uma grande carpa se aproximando, trazendo um machado de ouro na boca. 
O peixe parou, oferecendo-lhe a peça. Mas o velhinho era honesto demais para aceitar algo que não lhe pertencia. - Mas o meu machado é de ferro - disse o velhinho. Ao ouvir isso, a carpa mergulhou novamente, voltando com a peça de ferro, já gasta pelo tempo. 
O homem agradeceu e retornou para casa. Mas no dia seguinte, ao acordarem, os dois idosos levaram um susto: o machado de ferro havia se transformado em uma peça de ouro maciço. 
Eles ainda estavam comemorando o acontecimento quando sua vizinha veio bater à porta para pedir emprestado um pouco de lenha. Ao ver a peça de ouro, os olhos da visitante brilharam, cheios de cobiça:  - Onde vocês conseguiram isso? - perguntou. Então, o velhinho explicou toda a história. 
A vizinha correu para casa, e contou o episódio para o marido, e pediu-lhe que fosse até a montanha cortar a árvore, no mesmo local onde o velho tinha ido. 
Ele foi e fingiu que estava cortando o tronco de uma árvore. De repente, deixou cair o machado dentro do lago. Ao chegar à margem, viu a carpa gigante trazendo a ferramenta.  - Mas meu machado é de ouro, disse ao peixe. A carpa mergulhou e aproximou-se dele com uma peça reluzente na boca. 
O homem mal conseguia se conter. Ansioso para colocar as mãos no machado de ouro, porém acabou se precipitando, escorregou e caiu no lago, morrendo afogado.

sábado, 16 de julho de 2011

Wallpaper

Eae galera do JNA.
Aki mais um wallpaper pra vcs deixarem seus pc's com a cara do Japão.
(Clique na imagem para visualizá-la em tamanho real)

Lendas do Japão - Junichi - Os doze signos chineses

Bom dia galera ligada no Japão na Área. Gente depois que eu postei essa lenda que deu origem ao Tanabata eu pensei: pq não postar as lendas comuns do Japão? Então a partir de agora eu vou começar a postar as lendas japonesas. Espero que vcs gostem.
Começando hj com uma bem legal.
Nota: O nome da lenda é "Os doze signos chineses", porque tanto japoneses quanto chineses compartilham os mesmos signos do Zodíaco.

Junichi - Os doze signos chineses

Há muito tempo atrás, Deus anunciou a todos os animais que escolheria doze deles para uma tarefa
especial: cada um protegeria os seres humanos durante um ano.
Disse-lhes então que deveriam ir falar com ele em 12 de Janeiro, quando decidiria sua sequência, segundo a ordem de chegada.
Os animais esperavam ansiosamente por esse dia, mas parece que o gato andava muito esquecido e não conseguia lembrar-se da data marcada. Encontrou-se com o rato por acaso na rua mas este, como quisesse chegar antes, disse-lhe que o dia era 13.
Quando o rato voltou para casa (que ficava no esteio de um estábulo), viu que o boi estava se
preparando para sair e dizia: "Sou tão lento que tenho de partir esta noite, ou não chegarei lá em tempo”.
O rato, que era ladino, teve uma grande ideia: escondeu-se nas costas do boi, no meio das coisas dele. Viajaram a noite toda, até que chegaram ao palácio de Deus.
O boi estava muito feliz, achando que era o primeiro, mas, nesse instante, o rato pulou na sua frente e ele acabou chegando em segundo lugar. 
E os outros animais chegaram logo em seguida: o tigre, o coelho, o dragão, a serpente, o cavalo, a cabra, o macaco, o galo, o cão e o porco.
No dia seguinte o gato chegou esbaforido ao palácio mas, apesar de ficar sabendo que tinha sido
enganado pelo rato, ficou fora do grupo dos doze animais.
Essa é a razão porque gatos e ratos, até hoje, não se dão bem!

E pra quem é fã de Naruto os selos de mão que os shinobis fazem são baseados nos animais do Zodíaco.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Refri de soja... vai um aê?

Fala galera do Japão na Área...
Todo mundo toma refrigerante isso é fato. Mas vc teria coragem de tomar uma "bebida" de soja com gás?
Os japas tem!! Ela se chama Soysh. Aki vai um video de mais um cara corajoso q tomou eu não tomaria blergg prefiro coca-cola mesmo xD.

Contaminação Radioativa

   "O Japão detectou césio radioativo em ração usada para alimentar gado em uma fazenda de Asakawa, a 65 km da usina nuclear de Fukushima, informaram as autoridades à rede “NHK” nesta sexta-feira (15).

   A ração contaminada em Asakawa continha 97 mil becquerels de césio por quilo, 73 vezes acima do limite máximo estabelecido pelo governo, e procedia de sete fazendas de Shirakawa, 80 km da usina, informou a emissora de televisão nacional.

   O governo japonês mandou a fazenda interromper a distribuição de gado e solicitou às autoridades dos quatro municípios que rastreiem a carne desses animais."

(Fonte: G1)

Festivais no Japão - Julho (parte 1)

E aew galera do Japão na Área hj eu trouxe pra vcs algumas informações sobre os festivais que ocorrem no Japão no mês de Julho: O Tanabata ou Tanabata Matsuri (dia/festival das estrelas) e o Umi-no-hi (dia do oceano). Vou falar nessa primeira parte apenas sobre o Tanabata.

O TANABATA

O Tanabata é  um festival mais tradicionais e populares do Japão. É comemorado no dia 07/07 eu sei que já passou gente!! sorry xD de cada ano. Essa comemoração é baseado numa lenda que conta uma historia de amor entre Orihime e Kengyu.
Lenda
Orihime, a filha do Senhor Celestial, gostava de tecer e passava o tempo diante de sua máquina de tecer. O Senhor Celestial preocupado, pensava em casá-la com o pastor Kengyu, que se encontrava no outro extremo da Via Láctea. Após o seu casamento, os dois amantes ficaram inseparáveis e conduzidos por sua paixão, esqueceram de suas obrigações.
Por causa de sua imprudência, o casal foi transformado em estrela e separados pela Via Láctea.
Comovido com a tristeza do casal, o Senhor Celestial permite um único encontro anual entre os amantes, no dia 7 de julho, o Tanabata.
No dia do Tanabata é costume escrever os pedidos em papéis coloridos (tanzaku), que são amarrados nos ramos de bambu (sassa dake), colocados junto aos enfeites que embelezam o festival. A lenda diz que todos os desejos são atendidos no momento mágico do encontro entre Orihime e Kengyu.
 Geralmente no Tanabata são feitos pedidos para melhorar a inteligencia ou desempenho em algo. E também para que planos futuros se realizaem *por favor eu quero ganhar na mega sena*
Por enquanto é isso galera até mais e apartir de agora todo mês eu vou falar sobre os festivais e feriados no Japão. Sayonara

quinta-feira, 14 de julho de 2011

A lan house dos sonhos!!!

E aê galerinha do JNA!!!!!
Imagine uma lan house na qual vc tivese tudo ao seu alcance: alem de uma internet super rapida vc teria comida, bebidas e uma sala privada pra acessar!! Imaginou? Ela existe, sabe onde?? Exato!!! NO JAPÃO!!!! Vejam o video e comentem!! E não esqueçam de seguir o blog

quarta-feira, 13 de julho de 2011

WallPaper

Boa noite galera do Japão na Área!!!
Como hj eu estou bonzinho vou trazer um wallpaper pra animar vcs depois de ver esse primeiro tempo do jogo da seleção... sem comentários
(Clique sobre a imagem para visualizá-la no tamanho original)

As Sakuras

Oyasuminasai galera do Japão na Área!!!
Trouxe agora para vcs uma das coisas mais belas do Japão: as sakuras. Não é Sakura Card Captors e nem Haruno Sakura.

 Sakura é o nome usualmente dado à algumas espécies de cerejeiras e sua principal caracteristica são suas belas flores rosadas. Elas começam a desabrochar no mês de Março (quando começa a Primavera no Japão), no sul do Japão (na ilha de Okinawa) e vão em direção a norte (até Hokkaido). Esse movimento do desabrochar é chamado de Sakura Zanzen ("linha de frente das cerejeiras") e dura 2 meses.
Conta a lenda que uma princesa desceu dos céus e aterrissou em uma cerejeira. Acredita-se então que o nome sakura, na verdade, é derivado do nome da princesa Konohana Sakuya Hime ("a princesa da árvore de flores abertas"). Outros dizem que o nome da planta tem sua origem no cultivo de arroz e sua divindade (Sa). A segunda parte do nome, kura, faria referência à sua morada.
Antigamente, a sakura era considerada símbolo do amor e alegria. No entanto, a flor também tem uma simbologia negativa: um galho quebrado de cerejeira também pode significar a aproximação da morte.
Observar o desabrochar das sakuras é um habito tão apreciado entre os japoneses que ganhou até um nome especifico: hanami (sua prática é acompanhada de pique-nique e até saquê).
 As sakuras são as flores simbolo do Japão.
 As flores das sakuras são utilizadas para fazer o sakura-yu,
um chá servido em casamentos para desejar felicidades ao novo casal.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Regras para comer Sushi!?

Fala galera do Japão na Área!!!
Aproveitando o post que fiz sobre o sushi no domingo achei um vídeo bem interessante que fala sobre o assunto. Assistam e aproveitem. Sayonara!!!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Terremoto de 7,3 no Japão

"Um forte terremoto de magnitude de 7,3 graus atingiu a costa nordeste do Japão neste domingo, criando um breve alerta de tsunami para a região que ainda está se recuperando do tremor destruidor e das ondas mortais que atingiram a área quatro meses atrás. Residentes das regiões costeiras foram alertadas para evacuar a área cerca de duas horas depois do terremoto mas não existem relatos imediatos de danos.

 O terremoto foi sentido às 9h57 da hora local do domingo (21h57 de sábado no horário de Brasília). O epicentro do tremor foi no Oceano Pacífico ao lado da região costeira da principal ilha japonesa, Honxu, a uma profundidade de 30 quilômetros. O alerta de tsunami foi suspenso depois que o tempo previsto de chegada das ondas à costa passou sem nenhum registro de ondas gigantes. A costa nordeste do Japão foi atingida por um forte terremoto seguido de tsunami em 11 de março que deixou cerca de 23 mil pessoas mortas ou desaparecidas e criou uma crise nuclear ao provocar danos estruturais na usina de Fukushima."

Fonte: O Estadão.

WallPaper em dose DUPLA!!!

E aê galera do Japão na Área!!!
Trouxe dessa vez 2 wallpapers bem legais pra vcs!!
Enjoy

 (Clique nas imagens para visualizá-las no tamanho original)

A relação entre japoneses e portugueses

Yoooooooo mina-san!!!
Achei um video bem legal galera que fala da relação entre portugueses quem diria... e os japas. Assitam e comentem e não esqueçam de seguir o blog. Enjoy

domingo, 10 de julho de 2011

Peixe cru não!! O nome é Sushi!!!

Fala galera ligada no Japão na Área!!!
Hj eu trouxe para vcs uma das comidas mais tradicionais do Japão: o sushi.
O sushi tradicionalmente é feito com arroz temperado com molho de vinagre, açúcar e sal, ao qual é combinado com algum tipo de peixe ou frutos do mar, ou ainda vegetais, frutas ou até mesmo ovo. A tradição japonesa é de servi-lo acompanhado de wasabi (raiz forte) e shoyu (molho de soja).
É um prato muito apreciado na Japão e também muito tradicional (a forma atual do sushi te mais de 200 anos). Seu preparo exige toda uma técnica e existem certos tipos de sushi que por serem feitos com a carne de peixes venenosos, podem causar intoxicação ou até morte nas pessoas se não forem devidamente preparados eu é que não como um troço com veneno.
Existem mais de 10 tipos diferentes de sushi, variando entre modos de preparo e recheios.
E apesar de toda a modernidade (alguns restaurantes utilizam robôs para preparar os sushis) o sushi resiste ao tempo e mantém sua forma tradicional sendo um dos pratos reconhecidos como marca do Japão.
Eu vou comer sushi essa semana!!! morram de inveja hahaha
Para quem quiser fazer o sushi em casa aki vai um passo-a-passo: http://www.mundodastribos.com/como-fazer-sushi-passo-a-passo.html.
Por enquanto é só galera e eu gostaria de pedir pra quem está gostando do blog seguir a gente xD cara de pau. Vcs podem nos seguir usando a conta do twitter tbm basta ir ali do lado em seguidores e pronto. Vlw galera. Enjoy

sexta-feira, 8 de julho de 2011

WallPaper

What's up galera do Japão na Área?
Vim trazer mais um wallpaper bem legal pra vcs xD
(Clique na imagem para vizualizá-la em tamanho real)
É isso aê galera. Mais tarde eu trago mais coisas legais pra vcs. Enjoy

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Video Muito Louco

E aê galerinha do JNA.
Trouxe aki pra vcs um video bem... vamos dizer interessante que meu amigo Cleyton me mandou. Assistam e comentem sobre o q vcs acharam (rsrsrs).
Enjoy.

O Origami

Origami é uma arte milenar japonesa nascida há quase mil anos. Era conhecido como um passatempo divertido e interessante.
A principio, a arte era praticada apenas por adultos, pois o papel era muitíssimo caro naquela época. Com o passar do tempo, a arte do origami, passou a ser ensinada nas escolas japonesas. Hoje em dia, o origami faz parte da vida dos japoneses, desde crianças até idosos.

Origami (do japonês: oru: dobrar e kami: papel) é a arte tradicional japonesa de dobrar o papel, criando representações de determinados seres ou objetos com as dobras geométricas de uma peça de papel, sem cortá-la ou colá-la.
As figuras representadas no origami têm diferentes significados para os japoneses, como, por exemplo, tsuru (cegonha) simboliza a paz, felicidade, boa sorte e saúde, o sapo significa amor e felicidade, entre outros.
 Tsuru - O simbolo da paz.

 Dia 11 de novembro é comemorado o Origami Days (Dia do Origami no Japão).



domingo, 3 de julho de 2011

História Geral


Olá pessoal, todos sabemos que vários povos no mundo foram descobertos por outros povos, e os que não foram descobertos estão nas histórias mais antigas, assim sendo conhecidos, mas e o Japão??? Biblia, Alcorão, Zohar...NADA, somente soubemos sobre o Japão pelos próprios japoneses.
Bem, tanto o descobrimento do Japão quanto a origem do povo japonês são obscuros.

Segundo os arqueólogos, os primitivos habitantes das ilhas foram povos vindos de várias partes da Ásia Oriental e das ilhas dos Mares do Sul.

Acredita-se que os ancestrais do povo japonês pertenciam a um grupo étnico, atualmente conhecido como a raça Yamato, que teria gradualmente conquistado a supremacia sobre as tribos e clãs guerreiros, durante os primeiros três ou quatro séculos A.C..

A cultura foi introduzida no Japão, juntamente com a religião budista. O budismo veio da Índia para o Japão, através da China e da Coréia no ano de 538. Iniciaram-se então, contatos diretos entre o Japão e a China.

Nessa época, o Japão tinha a sua linguagem oral, mas ainda não tinha seus próprios caracteres e então aplicava-se caracteres chineses que são os kanjis. Mais tarde, foram inventados vários vocábulos pelos japoneses, baseando-se nos kanjis. Quando em fins do século VIII, houve a interrupção das relações com a China, foram adotados os caracteres Kanâ, simplificando o kanji.

Atualmente usa-se uma mistura desses dois caracteres na linguagem escrita. Por isso os japoneses e chineses conseguem se entender através da escrita, apesar de suas linguagens orais serem completamente distintas uma da outra.

O Japão sofreu uma grande influência da civilização ocidental desde a introdução do Cristianismo em 1549 pelo missionário português, São Francisco Xavier.

Por essa razão, há muitas palavras de origem ocidental tais como: PAN-pão, KOPPU-copo, BOTAN-botão, ARUBAMU-álbum, TEMPURA-tempêro, ARIGATOO-obrigado, etc.

A era Meiji, que durou de 1868 a 1912, representou um dos períodos mais notáveis da história do Japão, pois realizou-se em apenas algumas décadas o que levou séculos para se desenvolver no Ocidente. O imperador Meiji, cujo governo ilustrado e construtivo ajudou a conduzir a nação durante as décadas dinâmicas de transformação, morreu em 1912, antes da eclosão da Primeira Guerra Mundial. No final dessa guerra, na qual o Japão entrou sob as cláusulas da Aliança Anglo-Japonesa de 1902, o país foi reconhecido como uma das grandes potências do mundo.

WallPaper

Fala galera ligada no JNA.
Akê pra vcs mais um wall bem legal pra vcs personalizarem seus pcs com a cara do Japão.
Enjoy!!!!

sábado, 2 de julho de 2011

Presente de Japonês!!

Fala galera do Japão na Área!!!!
No Japão dar um presente a alguém é um pouco mais complicado do que parece. Eles adoram complicar as coisas.

Na verdade eles tem todo um "sistema" para dar um presente para alguém. De que tipo, quando, para quem, o mais apropriado em cada ocasião, quanto deveria custar, forma de embrulhar e em quais circustâncias os presentes devem ser dados.
 Quando se agradece alguém por um convite, retribui-se uma visita e após se fazer uma longa viagem, é comum se dar bolos, biscoitos, frutas etc...
 Ôpa!! Bolo, cheguei na hora certa!!! xD
Dar presentes em forma de dinheiro é uma prática comum no Japão em caso de casamentos, funerais e graduações escolares.


Amanhã é meu aniversário!! Quem quiser me mandar dinheiro fique à vontade!!!kkkkkkkkkkkkk
Hoje em dia muitos japoneses adotaram a prática ocidental de dar presentes em aniversários, Natal e flores e bombons no dia dos namorados.
Pra quem não percebeu "isso" são bombons...
Quando se presenteia ou se recebe presentes é educado utilizar as duas mãos e inclinar-se respeitosamente na troca dos mesmos.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

This is Japan!!

Yooo no mina-san!!!!
Galera achei um video muito legal pra vcs hj. O designer Eric Testroete em sua viagem pro Japão tirou 2.800 fotos, até aqui nada demais. O incrivel é o que ele fez com elas.
Assistam e aproveitem!!


video

Vai uma rodada de saquê?

O saquê (ou sakê), é uma bebida muito apreciada entre os japoneses igual a cerveja por aqui. Essa é uma bebida tradicional do Japão e é tomada geralmente quente e antes da refeição. No Japão, costumam-se dizer que o saquê é o melhor companheiro na solidão e não se pode toma-lo em qualquer copo ou em qualquer ocasião. Bebe-se em grandes comemorações como no Ano Novo e nas cerimônias xintoístas de casamento, em encontros românticos e também na falta de um pretexto feliz ou dor de cotovelo.
Beber saquê é um ritual no Japão e existem várias razões pelas quais a bebida é apreciada que vão muito além do paladar, sede ou disposição para encher a cara. Segundo a tradição, bebe-se saquê para eliminar as preocupações e prolongar a vida, e isto por si só, vale qualquer dose a mais.
 "Beber saquê prolonga a vida." - Verdade ou pretesto pra beber mais? Ah, quem quer saber eu vou é tomar mais um!!!
 Existe um ritual especial à mesa para tomar o saquê. Levante o seu copinho para receber a bebida, servida sempre por seu vizinho de mesa, apoiando-o com a mão esquerda e segurando-o com a direita. O copo de saquê deve sempre ficar cheio até o final da refeição. A tradição manda fazer um brinde, Campai, esvaziando o copinho num só gole vira, vira ,vira.
 Desde 1978, em 1º de outubro se comemora o Dia do Saquê, ou Nihonshu No Hi. Imagine a bebedeira de saquê que deve ser!! Os japas sabem se divertir xD
Por enquanto é só galera, boa noite pra todo mundo e Sayonara.